03/12/2008

Chuva certamente

Quem bate, assim, levemente,
com tão estranha leveza,
que mal se ouve, mal se sente?
Não é chuva, nem é gente,
nem é vento com certeza.

Augusto Gil, in Balada da Neve



Chuva cai lá fora, silenciosa e penetrante. Constante desalinho para sonhos premeditados.
Ergo o corpo sobre o leito. Acendo a luz e cerro os olhos. Irreflexão condescendente.

No vazio o bafo partilhado sob um chapéu de chuva para dois ou para seis.
Pequenos géisers coloridos accionados ao compasso desordenado das galochas.
Vento que sopra, vozes que embala. Cores diluídas na água. Chapéu que voa.

Entre corpo e mente, o leite que refreia calendários e recolhe tempestades.
Na janela um sorriso tão sucedâneo quanto a colherada do chocolate prometido.
Cacau quente, chamava-lhe com todos os preceitos e linguajar adocicado.
Depois ria, muito, limpando todo o resquício alojado nos cantos da sua alma.

Cinco e meia da manhã. A ironia do despertar adiado pela precisão do ponteiro.
Duas horas mais cogito no desvanecer da luz natural que ladeia a sonolência.
Chuva que finda, convicção que amanhece... Que se danem os sonhos. Durmo.

5 comentários:

EternaApaixonada disse...

*****

Nada como um dia após o outro e, usar a persistência...
Enviei ontem e-mail explicando as dificuldades que tenho, às vezes, para acessar a net...

Parabéns pelo caçula!!!
Seja bem vinda por aqui também, minha amiga!
O começo já foi muito bom! Escolheu um lindo poema do poeta!
Todos nós teremos muita alegria em aqui navegar sempre e admirar seus trabalhos!

Uma linda semana, com muita inspiração!

Beijos e minha amizade sempre!

*****

Ana Tapadas disse...

Obrigada pela visita e pelas palavras.
O seu blogue está muito bem concebido e o texto é maravilha!
Bj

Inês Brito disse...

Amei o blog!

Bj,
(i)

Candinho Anjo disse...

Boa noite Blogadinha.

Nossa! Que legal você por aqui! A alegria é minha!

“Eu bato com força

que é pra você escutar

mas com carinho sussurro

não me canso de te amar.”

Que bom mesmo ter você no meu rol de amizades.

O Natal e o Ano Novo estão aí novamente e com eles uma nova

perspectiva de uma vida melhor para todos.

Que nós saibamos valorizar e praticar mais as mensagens do Cristo

que todo ano renasce como Menino Jesus trazendo a todos o seu amor.

Vamos trocar a “folhinha” e que 2009 surja como um arauto de Deus

prenunciando Um Ano Feliz para todos nós.

Um Feliz Natal e um próspero Ano Novo para você e família.

Beijos doces.

Serena Flor disse...

Com certeza amei sim minha querida e cá estarei muitas vezes!
Estou levando o baner para o Alma Poeta ok? Beijinhos e ótimo fim de semana pra você amiga.