16/06/2010

Sinal de ti



"The robbed, that smiles, steals something from the thief."
William Shakespeare, in Othello, the Moor in Venice


Uma sineta a tilintar. Rapazes num pedestal a sonhar. Não desligues o telefone. Vida tanta em flor. Não aprecio que me desliguem num bom enredo, sem mais argumento. Raparigas num baloiço a sonhar os rapazes. Repica a sineta. Não desligues.

Pétalas lavam-me o rosto, deixando-te a descoberto aroma em olhar clandestino. Baloiçar quebrado. Corpos fragmentados. Predicados teus desnudam-me o espírito – maus rapazes levam-nos a todo o lado... Uma sineta a sussurrar: "não desligues".

O sonho sopra a distância. Rapazes e raparigas baloiçam-se pela vida. Dou-te uma pequena flor. Dás-me um longo beijo, na cena final (bons rapazes levam-nos aonde querem ir). Não desligues o telefone. Deixa o teu melhor argumento. Logo após a sineta tilintar...

9 comentários:

I disse...

"O sonho sopra a distancia"...e eu viajo nas tua imaginaçao...

Blogadinha disse...

I, e eu atendo a chamada com gosto.
Que não falte argumento à viagem! :)

eco disse...

balançar.
derreto-me.

eco

Helinha disse...

O vento sopra aromas de flores...

Teu beijo a acender minha vontade... Não quero cena final... Quero reprise, quero voltar: meio e início.

Balançamo-nos... Olhos fechados, sentindo a brisa...

Não desligo, deixa a sineta tocar...

^^

Beijooss!!!

M disse...

Sim não desligues, que eu adoro ler-te, estas cada vez melhor.
bj

Sofia disse...

E depois do texto acabar está "Amores de Junho", amores de Verão, o sorriso que o ladrão nos rouba, a sineta a tilintar, baloiços, movimento... mais um belo texto, leve e cheio de passeios como o Verão!

Blogadinha disse...

eco, :)

Helinha, melhor do que o original.
Obrigado! Bjos

M, baaaaaaaaba. Lol

Sofia, "amores de Verão"?
Humm... :))

Alguém+ neste mar de gente, disse...

Confesso, fiquei fã :) À primeira vista, à primeira leitura, à primeira frase... Genial o que escreves, como escreves! Parabéns* Estás linkada :)
Beijocas.

Blogadinha disse...

Alguém+neste mar de gente, que sejam as primeiras de muitas! Obrigado pela generosidade das tuas palavras. Beijo