05/07/2009

Menina do lírio


O destino de quem ama é vário,
Como o trajeto do fumo.
Minha canção vai comigo.
Vai doce.

Cecília Meireles, in Canção do Caminho


Qual Leonor, segue descalça pela vida e ao sabor do que ela lhe traz. Sobre hera fresca, de lírios d'água cravejada, sapo que atira no seu colo brocados de prata em desalinho e aleivosia entretecidos: “a maçã é verde e a carne fraca, o peixe grande nunca foi apanhado – ao teu pai um raio que o parta!”.

Pela verdura escorrega sua formosura. Voz de anjo dilacerado, corações ao alto e o céu a caminho. Vida por vida, um beijo na outra face pela simples existência e quanto nela se compraz. Nos brocados, fio de seda, em pragas cometido e de amargura masculina entrelaçado: “hoje foi o pior dia da minha vida.”.

Em passo firme e de agulha presa ao peito, rói-se pelo charco a palavra da manhã. Na frescura da hera, sapo que descerra, por linhas chamuscadas, seu presságio e cantiga de bem querer: “a maçã amadurece e o desejo é consolidado, um peixe jaz no rio – o teu pai morava um lírio ao lado...”.

___________________
Do universo Helô, três selos para o blogue.
Grata pelo carinho, amiga - já rodam na barra!

15 comentários:

S* disse...

Adoro estas descriçoes frescas da mãe natureza. Lindas.

Candinho Anjo disse...

Boa noite amiga Blogadinha.

Aleluia! Que ótimo ver você novamente por lá no meu Blog...

Ou será que fui eu que sumi?...

Bem, o importante é ter você novamente por perto...

Há! Nunca esqueça que eu nunca te esqueci.

Continuo deleitando-me com o esboço... Porque o texto
modelo é quase impossível de se ler.

Beijos.

entrelinhas. disse...

nao tenho palavras para a maneira como escreves.
LINDO!

beijo,
sara

Å®t Øf £övë disse...

Blogadinha,
Gostei da tua criatividade neste texto ao utilizares como base vários proverbios. Foi, não foi???
Bjs.

M-s disse...

Mudanças por aqui:), mas isto esta muito branco.
bj
P.s: mais um texto fantástico

O Profeta disse...

Haverá?! Há sempre uma deusa perdida
Nos labirintos da contradição
Há sempre alguém que usa a palavra amor
Soprando doce veneno ao coração
Há sempre alguém que nos diz coisas tontas
Há sempre alguém que afugenta a Saudade
Há sempre alguém que nos marca a ferro frio
Há sempre uma alma ausente da verdade

Bom fim de semana


Doce beijo

Everson Russo disse...

Um lindo final de semana pra ti querida. beijos

Serena Flor disse...

Que lindo texto minha querida e que lindo está também teu blog...adorei tudo por cá!
Beijos e ótimo Domingo pra você bonitinha!

Everson Russo disse...

Dexando um beijo no desejo que voce tenha uma otima semana...

Rosa disse...

Muito bonito.

Andreia disse...

Até pode ser incerto, mas é o mais maravilhoso! *

Helinha disse...

Acho tão bonito esse seu jeito, de respirar e transpirar poesia por todos os poros... nas postagens, nos comentários, nas descrições...

Você tem uns traços tão autênticos, tão seus, tão únicos, que seria impossível confundi-la...

Vir aqui me inspira!

Beijo bem grande!

Blogadinha disse...

S*,
Mãe é mãe! :)
Partilho do gosto.

Candinho,
Não há ausência que resista à memória. O texto é sempre individual! ;)

Entrelinhas,
Nem eu para o carinho recebido.
Obrigado pelas tuas.
Bjo

Art of Love,
Não rebato mas registo a ideia!
Num próximo texto, quem sabe...?
Bjo

M-s,
Template ao sabor da (in)experiência.
Obrigado pelo apontamento!
Bjo

Profeta,
Divina não sou, mas bebo do veneno.
Bebemos todos!
Bjo

Everson,
Igualmente!...

Serena,
Babei e agradeço.
Bjos

Rosa,
Bonito é o teu blogue - sou fã!
Obrigado pela estreia.

Andreia,
Que seja bom enquanto dure. :)

Helinha,
Bjos - que palavras não as tenho para tamanha graciosidade de texto! Obrigado pelas tuas :)

Elizabete Mattos disse...

Li vários Posts e adorei. Realmente são excepcionais.

Blogadinha disse...

Elizabete,
Grata pela leitura e seguimento.
Bem-vinda!