30/03/2011

Charmed life



"A minha mãe dizia que milagres acontecem todos os dias.
As pessoas parecem não acreditar nisso, mas é verdade."
-------------------------------------------in Forrest Gump

A íris dum arco raiado aos nossos pés. Manchada, achadinha e pedante – moeda, moedinha quem te ousou guarida sabendo que és minha? Retórica sem juros. Sorte sem pin e pon. Eis o charme da vida: levar-te para casa, vestir-te o meu melhor bolso e amar-te até à ferrugem ou despir-te ferrugem, amar-te sem telhado e levar-te meio bolso rasgado, de verde raiado. Que linda a falua que vem de Belém. Lá vai uma, lá vão duas... Moeda ao ar! Pinguços caem em frescura sobre as notas soltas da bateriazinha da Celeste. Brindam as fontes, ensaboam-se os desejos e versa Rouco, o papagaio: “Pin e pon foram ambos os dois rodopiar/um deles sorrirá queda à luz do luar/o outro não”. Celeste é flor molhada e partilha essência de rosas e desejos carmim no exotismo da sua dança – chamamento bélico reinventado. Para André, Mestre jardineiro numa falua que lá vem, lá vem... Moeda, moedinha, de que cor a tua íris? Pin e pon sem sorte – chuva preguiçosa e letal ao querer que se sabe sempre súbito e prévio na retórica. Peço ao senhor barqueiro que me deixe entrar. Passarei, passarás pela Catarina e os bolbos suturados do André. O gato berrou e as pombinhas sobrevoaram o luar sobre o Tejo. Celeste passou três curativos com mestria ao jardineiro. “Por pin e pon!”, exclamou de olho raiado o Rouco. Arco-íris aos nossos pés – puro charme... Como a vida. Sempre.

12 comentários:

CarMG disse...

Uff puff! Este dá muita luta! Para mim, ganha o Pin e Pon! De cabelo cor-de-rosa, sff!

Lina disse...

Ia dizer que só faltou o Jogo do Elástico...mas a elasticidade brincalhona destas palavras já deu conta do recado.

:)

Blogadinha disse...

>>>CarMG
Moeda ao ar!
Quem está livre, livre está...
Rosa seja.
O papagaio que vigie a sorte.

>>>Lina
Faltou a Tia Anica, mas a falua não passa por Loulé... ;)

DE-PROPOSITO disse...

e amar-te até à ferrugem
--------
Outras formas de 'AMAR'.
--------
Felicidades
Manuel

Anónimo disse...

Olá!

Eu criei um blog, chama-se P de Peidar, visite: http://pdepeidar.blogspot.com/

Saudações,
Panda

Blogadinha disse...

>>>De-Proposito
Quem assim ama não carece pin e pon!
A leitura mais acertada. Sempre. :)
Felicidades de volta

>>>Panda
Linguagem dos pês?
GOS-POS-TO-PO...!
Cumprimentos

Antonio José Rodrigues disse...

A sorte está lançada, que vença o perspicaz na pontaria do facão cravado no solo ou no casco da embarcação. Que amemos o vil metal até a ferrugem do nosso mercenarismo chegar. Na embarcação ao luar, desafiemos o arco-íris. Que rolem as moedas: sou cara!! Beijos

S* disse...

Gosto muito desta tua história, repleta de acasos e de doçura.

Von disse...

Não percebi um "carvalho"...

I disse...

O rodopio da infância, enquanto se arredonda a saia e a mãe nos manda à fonte...e de repente somos todas essas músicas que ecoam em palavras de Verão maduro, mas fresco... Foi para assim, este texto!

I disse...

*mim

Blogadinha disse...

>>>António José Rodrigues
Ame-se desafio até à ferrugem!
Rolemos na sorte do arco-íris.
Às sorte e pontaria.
Ao comentário.
Moeda ao ar!
Bjo

>>>S*
Agradecida.

>>>Von
Material da falua à consideração!
Grata pelo seguimento do blogue.

>>>I
Só o gato da dona Chica é eterno.
Rodopiemos na frescura das fontes.
Que seja eco de Verão a maturidade!